Em entrevista à Grande Consumo para um artigo sobre o mercado da charcutaria no período da pandemia de Covid-19, Rui Carvalho, diretor comercial da Porminho, colocou alguns pontos de vista em evidência:

“Conseguimos ver a evidência de que o consumo fora do lar, nomeadamente restauração e hotelaria, terá sofrido uma quebra sem precedentes, compensada pelos consumos efetuados no retalho moderno com recurso, ou não, ao online. Assisti- mos a crescimentos violentos no canal moderno, chegando alguns operadores a crescer mais de 100% relativamente ao período homólogo. Para nós, ao fecho do primeiro trimestre, o balanço foi positivo, uma vez que crescemos cerca de 20% comparativamente a 2019. Torna-se difícil perspetivar o que se irá passar ao nível dos consumos, uma vez que estamos todos a viver uma nova realidade”

(…)

O preço continua a ser um “driver” de crescimento para estemercado, mas a inovação também é privilegiada pelos compra- dores nacionais? Para Rui Carvalho, a inovação é:

“muito mais um instrumento para acrescentar valor à oferta das marcas e explorar uma ligação afetiva com os consumidores, enquanto os produtos mais centrados no preço correspondem à satisfação de necessidades básicas da cesta alimentar dos consumidores”

Ainda assim, a atividade promocional continua a ter relevância, uma vez que que os portugueses adquirem cerca de 46% dos bens alimentares em promoção e cerca de 97% desses consumi-dores são influenciados pelas promoções nas suas decisões decompra, diz o responsável.

 

Agência de Meios

Na Media DuYes, somos Especialistas no Planeamento e Negociação de Meios Publicitários. Com isenção, oferecemos um olhar ampliado sobre as audiências e os meios. Não nos limitamos a lançar os dados, projectamos resultados. Vamos falar?

Se pretender, leia por favor a nossa Política de Privacidade antes de submeter o formulário.

Share
This